sábado, 8 de novembro de 2014

Canta onde nada existe - Fernando Pessoa

Canta onde nada existe - Fernando Pessoa: "
Canta onde nada existe o rouxinol para seu bem (?),
 Ouço-o, cismo, fico triste 
E a minha tristeza também (?) 
 Janela aberta, para onde campos de não haver são
 Onde a dríade se esconde sem ser imaginação. 
 Quem me dera que a poesia fosse mais do que a escrever! 
Canta agora a cotovia sem se lembrar de viver...
Fernando Pessoa
*************************************************
Smplesmente Sônia Maria
Atom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários que contribuam para melhorar o BLOG,Mensagens similares,voltadas para o bem-estar humano.
paz,unidade,educacao,cidadania,familia,espiritualidade,direitoshumanos,bahai