sábado, 27 de abril de 2013

Procon multa rede de lanchonetes por publicidade abusiva

Procon multa rede de lanchonetes por publicidade abusiva:

No início deste mês, a rede de lanchonetes Mc Donald’s foi multada em R$ 3 milhões pela Fundação Procon-SP por publicidade abusiva. A condenação veio após a veiculação de propagandas, na TV e em seu próprio site, voltadas ao público infantil e consideradas inadequadas.
A assessora técnica do Procon-SP, Andréa Benedetto, afirma que a campanha foi considerada abusiva por vincular o produto a “personagens do mundo infantil, associando a sentimentos, como felicidade, e inserção social”. Ainda de acordo com a entrevistada, "as crianças são hipervulneráveis por estarem em desenvolvimento e não terem discernimento do que é comercial”.
Não há nenhuma legislação que regule especificamente a questão da publicidade infantil. Então, para tomar a decisão, o Procon se baseou no Código de Defesa do Consumidor que proíbe qualquer tipo de propaganda abusiva. Para Andréa, as empresas deveriam levar em consideração essa restrição ao criar as campanhas publicitárias. “É possível fazer uma propaganda infantil que não seja abusiva. Deve ser uma publicidade que seja muito clara, que não se aproveite desse mundo lúdico, e possa facilmente ser identificada como um comercial”, explica.
Em declarações à imprensa, o Mc Donald’s anunciou que irá recorrer da atual decisão na Justiça. Esta não é a primeira vez que a rede de lanchonetes é multada pelo Procon por conta de seus produtos voltados ao público infantil. Em 2011, a empresa já havia sido multada pelos brindes do Mc Lanche Feliz, que, segundo o Procon, configurariam venda casada, ou seja, a obrigatoriedade de comprar dois itens ao mesmo tempo. Na época, o Mc Donald’s não anunciou se iria recorrer desta decisão e tem até o mês de maio deste ano para pagar a multa.

promenino

**********************************************************************************************Correta a medida do Procon..
Sonia Maria
Atom

Story Idea: Binge Drinking: A Serious, Under-Recognized Problem among Women and Girls


fOTO- VECTOR-FREEPIK
*********************************************************************************************
Recebi por e-mail esta Mensagem :
O CDC  DE ATLANTA-EUA, ENVIANDO MENSAGEM DE UMA CAMPANHA EDUCATIVA PARA DIMINUIR O CONSUMO DE ALCOOL ENTRE  MULHERES : ADULTAS,JOVENS E ADOLESCENTES, QUE CONSTITUI UM GRAVE PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA .
ASSUNTO POUCO COMENTADO E VALORIZADO OU ATÉ ESCONDIDO E IGNORADO.
No Brasil deveríamos ter uma campanha desta natureza, já que o alcoolismo vem aumentando assustadoramente nesta população. Alcoolismo sempre será um tragédia na vida humana, e na vida das mulheres muito mais avassaladora, já que mulheres alcoolatras quando grávidas causam danos terriveis em seus recem-nascidos e em mães promovem ainda mais danos aos filhos e toda familia.
Clicar no link e abrir a página, está em inglës

Story Idea: Binge Drinking: A Serious, Under-Recognized Problem among Women and Girls

Mazgani: «Tenho esperança para o Irão e para o mundo»



Mazgani: «Tenho esperança para o Irão e para o mundo»: Nascido no Irão, mas há mais de 30 anos em Portugal, Shahryar Mazgani cresceu em Setúbal depois de a sua família ter deixado o país natal. Seguidores da religião bahá'i, os pais do músico foram obrigados a procurar uma vida melhor fora de um Irão intolerante para com outras crenças após a Revolução Islâmica de 1979.

«Os meus pais decidiram vir para Portugal precisamente por serem bahá'i, uma minoria perseguida de forma muito violenta nessa altura, e que continua a ter a vida muito dificultada nos dias que correm com os jovens bahá'i sem acesso às universidades, por exemplo», explicou Mazgani em entrevista ao tvi24.pt.

O músico, que chegou ao nosso país com apenas 5 anos, é também ele praticante da fé bahá'i. Uma religião fundada na Pérsia do século XIX, e que dá importância à unidade espiritual da humanidade. Mazgani lamenta as «histórias muito dramáticas e difíceis» que continuam a assombrar a população bahá'i num Irão atualmente liderado pelo aiatola Ali Khamenei e pelo presidente Mahmoud Ahmadinejad.

«Esta realidade que reina neste momento no Irão é uma que me entristece. Imagino que, se as coisas se alterassem de alguma forma, se tornasse para mim uma viagem prioritária, para conhecer melhor [o país]», admitiu Mazgani, que manteve o contacto com a cultura persa através da língua farsi, da música e da literatura, mas que nunca mais chegou a pisar solo iraniano.

Mazgani: «sonho antigo» tornado realidade ao terceiro disco

No entanto, o músico acredita num futuro melhor que leve à mudança de mentalidades no Irão e no resto do mundo. Para Mazgani, as crises combatem-se com muito otimismo.

«Tenho esperança. É uma coisa morosa, com certeza, mas tenho esperança. E tenho esperança para o Irão, e tenho esperança para o mundo e para a humanidade. A palavra é obsoleta, mas sou otimista.»

-----------------
FONTE: Mazgani: «Tenho esperança para o Irão e para o mundo» (com vídeo)

*********************************************************************************************
Compartilhando esta linda historia , esta esperança por um mundo melhor.
A finalidade da religiáo é melhorar a vida humana, eliminar os preconceitos, contribuir para um avanço do bem-estar de todos.
Lindo ver alguém que usa as dificuldades para alegrar o mundo.
Sonia Maria
Atom

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Explore o Monte Everest e Kilimanjaro no Google Street View

Explore o Monte Everest e Kilimanjaro no Google Street View:
maps kilimanjaro Explore o Monte Everest e Kilimanjaro no Google Street View
O Google anunciou hoje a inclusão de algumas das montanhas mais famosas do mundo, incluindo o Monte Everest e Kilimanjaro.
Agora os usuários curtir uma visão bastante completa e em 360 graus de paisagens majestosas através do computador ou smartphone.
“Com o Google Maps você pode instantaneamente se transportar para o topo dessas montanhas e apreciar as vistas sem enfrentrar avalanches, deslizamentos, fendas e os perigos da altitude e do tempo”, publicou Dan Fredinburg, Google adventurer, o blog oficial.
As imagens, segundo o Google, foram coletadas com um tripé e uma câmera digital com lente olho de peixe. Você pode visualizar algumas fotos dos bastidores na galeria abaixo:




********************************************************************************************
Isto é muito especial !!!
Sonia Maria
Atom

Celebrando o 150º aniversário da Declaração de Bahá'u'lláh



Celebrando o 150º aniversário da Declaração de Bahá'u'lláh: Artigo de Shastri Purushotma, publicado no Huffington Post.
---------------------------

No dia 21 de Abril deste ano, a Comunidade Bahá’í vai celebrar o 150º aniversário do dia em que Bahá'u'lláh, fundador da Fé Bahá'í, anunciou em público pela primeira vez a Sua missão num jardim de Bagdade, dando origem assim à Comunidade Bahá’í que hoje compreende praticamente todos os grupos étnicos humanidade em mais de 200 países e territórios.

Num certo sentido, as festividades globais que envolvem pessoas de milhares de grupos étnicos são uma característica da mensagem central da Fé Bahá'í: chegou um momento de felicidade para toda a raça humana que gradualmente evolui de um estado de adolescência colectiva para uma fase de maturidade e plenitude. "Nós desejamos o bem do mundo e a felicidade das nações", disse Bahá'u'lláh para Edward Granville Browne, o académico da Universidade de Cambridge, que o entrevistou em 1890, "que os laços de afecto e união entre os filhos dos homens se fortaleçam... que mal há nisso?... essas lutas infrutíferas, essas guerras ruinosas hão de passar, e a «Mais Grandiosa Paz» virá". Estas palavras apresentam um esboço do objectivo dos ensinamentos de Bahá'u'lláh e do trabalho da comunidade Bahá’í nos dias de hoje.

Mirzá Husayn Ali era um seguidor proeminente da religião Bábí que teve inicio em Shiraz, Pérsia, 19 anos antes; era conhecido pelos membros desta comunidade por "Bahá'u'lláh" (uma expressão árabe que significa "Glória de Deus"). Um dos ensinamentos centrais da religião Bábí era a expectativa do iminente aparecimento de outro Mensageiro Divino que iria cumprir muitas das promessas implícitas na religião - não diferentes das expectativas no Hinduísmo, Judaísmo, Budismo, Zoroastrismo, Cristianismo e Islamismo a respeito de um tempo futuro de cumprimento e realização.

Santuário de Bahá'u'lláh, no norte de Acre, na Terra Santa (clique na imagem para ampliar)

Em 21 de Abril de 1863, quando estava prestes a ser exilado de Bagdade para Constantinopla, Bahá'u'lláh permaneceu durante 12 dias num jardim em Bagdade, conhecido como "Jardim de Ridván (Paraíso)" e foi aqui que Ele deu a conhecer aos membros da comunidade Bábí ali reunida que Ele era o prometido eles aguardavam.

Este foi um momento de grande alegria para o Bábís, que tinham sofrido nos anos anteriores a execução do fundador da sua religião (conhecido como "O Báb") e o massacre de mais de 20 mil membros da sua comunidade. Uma das pessoas presentes no jardim Ridván deixou um relato da cena que descreve o sentimento da ocasião:
"Todos os dias, antes da hora da madrugada, os jardineiros iria colher as rosas que eram alinhadas ao longo das quatro alamedas do jardim, e empilhadas no centro do chão da Sua tenda (de Bahá'u'lláh). Tão grande era o amontoado que quando os Seus companheiros se reuniram para beber o chá da manhã na Sua presença, não eram capazes de se ver uns aos outros através deste."

Bahá'u'lláh descreveu esta ocasião como "O Mais Grandioso Festival", o "Rei dos Festivais", e o "Festival de Deus". Os Bahá’ís comemoram o primeiro (21 de Abril), o nono (29 de Abril) e o último dia (02 de Maio) dos 12 dias do Festival Ridván como dias sagrados e sempre que possível não trabalham nessas ocasiões. O significado de cada um é o seguinte: o primeiro dia de Ridván é quando Bahá'u'lláh entrou no jardim e anunciou a Sua missão; o nono é quando Sua família se juntou a Ele; e foi no décimo-segundo que Ele abandonou o jardim e continuou a viagem de exílio para Constantinopla.

Um "Taj" (chapéu) usado por Bahá'u'lláh (clique na imagem para ampliar)

Nos anos seguintes a este anúncio para um pequeno grupo de Bábís no jardim Ridván, e apesar das limitações impostas por ser um prisioneiro e exilado, Bahá'u'lláh escreveu aos governantes do mundo daquela época e delineou um plano para a paz unificação da raça humana. Foram escritas cartas para Napoleão III de França, o Kaiser Guilherme I da Alemanha, a Rainha Vitória da Inglaterra, o Sultão Abdul-Aziz, o Papa Pio IX e outros. Apesar de ter sido ignorado na época, algumas das ideias nestas cartas foram parcialmente implementadas algumas gerações mais tarde, pelo Presidentes dos EUA Woodrow Wilson e Franklin D. Roosevelt, logo após a Primeira e Segunda Guerras Mundiais.

É sempre benéfico para pessoas com, ou sem, formação religiosa saber mais sobre os Fundadores de sistemas religiosos do mundo, pois esse conhecimento permite entender melhor as suas próprias crenças, e também relacionar-se com os outros. Os leitores perceberão que aprender sobre Bahá'u'lláh é particularmente fascinante, porque Ele, além de reafirmar os ensinamentos morais essenciais de todas as grandes religiões mundiais, também escreveu sobre questões globais e sociais, actuais e futuras, como a diplomacia, a segurança colectiva, o papel dos meios de comunicação, a língua internacional, os problemas económicos, a vida em outros lugares do universo, a medicina, os sonhos, o meio-ambiente, a energia, a governação global, a agricultura, educação e muitos outros.

Se você nunca leu escrituras de Bahá'u'lláh, talvez possa descobrir que uma maneira muito agradável para passar os belos dias da primavera entre 21 de Abril a 02 de Maio deste ano é saborear um chá da manhã (ou um café ou qualquer bebida matinal à sua escolha), junto a um monte de rosas e com algumas obras de Bahá'u'lláh, para perceber porque é que aquele grupo estava tão entusiasmado em Bagdade, há 150 anos atrás.

---------------------------------------------------------- 
Texto original em Inglês: Celebrating the 150th Anniversary of Baha'u'llah's Declaration

****************************************************************************************
Uma linda matéria sobre como surgiu a Revelação Bahá i do Blog- Povo de Bahá  Marco Oliveira - Portugal
Sonia Maria
Atom

O país dos nomes poéticos

O país dos nomes poéticos:
Faltam poucos dias para saír do Laos. Fui rumando a sul, vagarosamente, ao sabor da descoberta e ao ritmo dos vagarosos autocarros. Estou a chegar a Don Det, uma pequena ilha no meio do rio Mekong.
Don Det não é uma ilha isolada no rio. Faz parte de um arquipélago que se estende até ao momento em que o Mekong se despede do Laos e entra Cambodja dentro. Chama-se este arquipélago as 4.000 ilhas.
Atente-se bem no nome: 4.000 ilhas. São muitas mas poderão não ser tantas ou mesmo ultrapassar este número. Não é isso que está em causa. O que conta aqui é a poética do nome. Quatro mil ilhas é um belo nome; a mais bela das designações para um arquipélago.
E o Laos é o país que já foi o reino do Milhão de Elefantes.
Há uma evidente veia poética neste povo de hábitos calmos, que parece ter todo o tempo do mundo para executar a mais trivial das tarefas e que adora deitar-se em largas camas de madeira ao ar livre à espera que o sol dê uma trégua.
********************************************************************************************
Este site me leva a lugares inimagináveis.....
Site: Do Cabo da Roca a Vladivostok
Sonia Maria
Atom


HAIKAI - Matsuo Bashô

HAIKAI - Matsuo Bashô:

Apesar do sol
 Ardendo sem compaixão,
 O vento de outono.

**************************************************************************
E o vento do outono, derrama as folhas sobre a  terra, e que iráo renascer e nutrir o solo , folhas soltas que seráo levadas pelo vento, livres ...

Do Blog- Doce como a chuva
Sonia Maria
Atom

Santo e Senha - Miguel Torga

Santo e Senha - Miguel Torga:
Deixem passar quem vai na sua estrada.
Deixem passar
Quem vai cheio de noite e de luar.
Deixem passar e não lhe digam nada

Deixem, que vai apenas
Beber água de sonho a qualquer fonte;
Ou colher açucenas
A um jardim que ele lá sabe, ali defronte.

Vem da terra de todos, onde mora
E onde volta depois de amanhecer.
Deixem-no pois passar, agora

Que vai cheio de noite e solidão
Que vai ser uma estrela no chão.


***********************************************************************************************************
Maravilhosa poesia !
Blog: http://docecomoachuva.blogspot.com
Sonia Maria
Atom

19 de abril: Dia do Índio

19 de abril: Dia do Índio:

Prepare a tinta e os cocares. Em 2014, pela 69ª vez, comemora-se no Brasil o Dia do Índio. A data, celebrada todo 19 de abril, foi criada em 2 de junho de 1943 e festejada oficialmente pela primeira vez no ano seguinte. A homenagem – instituída pelo então presidente da República, Getúlio Vargas, por meio do Decreto-Lei número 5.540 – baseou-se no Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, reunido no México, em 1940, e está registrada no Diário Oficial da União da época.

Conheça o decreto-lei de criação do Dia do Índio

Hábitos e nomes indígenas estão presentes na cultura brasileira

Os mais de 25 mil dias que se passaram desde a criação do dia dedicado aos povos indígenas representam apenas uma restrita parcela da rica história que os primeiros habitantes do território brasileiro têm para contar. Estudiosos afirmam que, quando os europeus chegaram ao Brasil, os índios já habitavam a América do Sul há mais de 10 mil anos.

De acordo com o Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, no entanto, os atuais integrantes da população indígena estão longe de viver apenas nas ocas e tribos isoladas como antigamente. Dados mostram que, hoje, em 80,5% dos municípios brasileiros existe pelo menos um indígena.

A rica cultura e a aproximação cada vez maior com esses povos faz com que os hábitos indígenas estejam presentes em vários setores do dia-a-dia brasileiro. Afinal, quem é o curumin (menino na linguagem indígena) ou a cunhatã (menina) que não toma banho todos os dias? Esse hábito de higiene foi herdado, justamente, dos homenageados desta sexta-feira.

EBC

*********************************************************************************************
Postagem atrasada, mas dando as infomações. Melhor que comemorassemos mostrando o avanó educacional dos povos indigenas, que tem sido pequeno neste país táo indigena em sua origem, e bastante ignorado, e bastante exaltado em datas , eventos turisticos, folclóricos e violados em seus direitos  a saude, massacrados por posseiros etc.
 Muitos povos indigenas começaram a perder seus valores fundamentais e aprendem e   imitam conosco considerados náo indigenas a violencia, o aumento do uso do alcool, a maneira de enfrentar os problemas náo mais com seus valores....
Sonia Maria
Atom

As águas cálidas do Mekong

As águas cálidas do Mekong:
O calor não se aguenta e ver tanta água a correr ao pé da porta é tentador. Pot~de-se descer o rio flutuando em cima de grandes câmaras de ar ou em kayak.Mas para quem não está numa de adrenalina há sempre uma alternativa. Despir-se e entrar nas águas  frescas e revigorantes do Mekong.
"Águas fescas", diz ele. Quem vem da Europa e vê um rio é nisso que pensa, nas águas refrescantes, mas estou no Sudoeste Asiático onde a temperatura se mantém nuns teimosos 40 graus à sombra.
E as águas do rio estão tão quentes como as do mar, como é bem de ver. Tomar banho no Mekong é entrar sem qualquer custo num banho cálido mas mesmo assim mais fresco cá fora. É ficar todo o tempo do mundo sentado em qualquer pedra a ver a força da corrente uns metros mais ao largol




*********************************************************************************************Após de vários dias sem colocar nada novo no Blog, continuando na viagem virtual com o site - Do Cabo da Roca a Vladivostok.
Sonia Maria
Atom 

terça-feira, 16 de abril de 2013

La Vie En Rose

La Vie En Rose:
La Vie En Rose:


Lançado em 2007, Piaf - Um Hino ao Amor (La Môme), é um filme francês lindo que os amantes da boa música não podem deixar de ver. Dirigido por Olivier Dahan e estrelado pela excelente atriz Marion Cotillard que ganhou o Oscar de melhor Atriz (2008) por sua atuação no filme. 
O filme conta a comovente história da cantora francesa Edith Piaf. Abandonada pela mãe, foi criada pela avó, dona de um bordel na Normandia. Dos 3 aos 7 anos de idade fica cega, recuperando-se milagrosamente. Mais tarde vive com o pai alcoólatra, a quem abandona aos 15 anos para cantar nas ruas de Paris. Em 1935 é descoberta por um dono de boate e neste mesmo ano grava seu primeiro disco. A vida sofrida é coroada com o sucesso internacional. Fama, dinheiro, amizades, mas também a constante vigilância da opinião pública. (Créditos)


No elenco aparecem, ainda, nomes como Gérard Depardieu, Sylvie Testud, Jean-Pierre Martins, Emmanuelle Seigner, Jean-Paul Rouve entre outros.


A canção La Vie En Rose dá nome ao título do filme nos EUA e se tornou uma marca da cantora. Foi composta por Marguerite Monnot e Louis Guglielmi (Louiguy) e a letra foi escrita pela própria Piaf. Foi composta em 1945, tronou-se popular em 46 e foi gravada como Single em 1947.

Trailer do Filme

Aqui deixo a minha versão para essa eterna canção.

Beijos e abraços a todos,

Suzane Weck



"Suze Cotillard"



Clique para ouvir: Suzane Weck - La Vie En Rose

************************************************************************

O mundo sempre ficou melhor ouvindo La Vie en Rose !
linda postagem.
Sonia Maria
Atom

tags-mulher, família,espiritualidade,igualdade, promoção,cidadania,crianças, saúde noticias,incentivo,cultura,noticias,bahais,estimulo,literatura visãobahai,
textosquepromovampaz,


atom

Boston: menino de 8 anos morto em explosões de bombas esperava o pai terminar a maratona

Boston: menino de 8 anos morto em explosões de bombas esperava o pai terminar a maratona:
Boston: menino de 8 anos morto em explosões de bombas esperava o pai terminar a maratona:



O menino de 8 anos que está entre os mortos das explosões de bombas assistia ao pai na Maratona de Boston, nos Estados Unidos, nesta segunda-feira. Martin Richard estava com a mãe e a irmã de 6 anos. Segundo a emissora WHDH, filiada da NBC, as duas estão em estado grave no hospital.



Martin vivia com a família em Dorchester, perto de Boston. De acordo com o Boston Globe, os pais dele foram identificados como Bill e Denise Richard. A mãe passou por uma cirurgia ainda na noite desta segunda-feira, por causa de uma grave lesão cerebral sofrida nas explosões. A irmã mais nova perdeu uma perna.



Ainda de acordo com a publicação, bombeiros contaram que Martin tinha saído da arquibancada para abraçar o pai na linha de chegada. Depois, voltou para junto da mãe e da irmã. Foi quando as bombas explodiram.



Jane Sherman, vizinha da família, disse que Martin adorava andar de bicicleta e jogar beisebol.



- Não há palavras para descrever o que eles estão sentido... nós estamos sentindo - lamentou ela.



De acordo com a NBC, Bill e Denise têm outro filho, que não se feriu. Uma vela foi acesa em frente à casa da família em Dorchester. Na calçada, a palavra "paz" foi escrita. A emissora americana ABC News estima que dez crianças tenham se ferido no ataque.



Três pessoas morreram nas explosões da Maratona de Boston, nesta segunda-feira. O número de feridos ainda não é preciso, mas a imprensa americana já fala em mais de 140, alguns em estado grave.



Extra Online



****************************************************





Quando uma sociedade esquece que ela é também composta  de crianças, de criaças que desejam a paz , crianças sem preconceitos, que não aprovam os atos de guerra e terrorismo, parçce-nos que uma parte desta sociedade está doente, indiferente, perversa. Crian;as como Martin existem em todo o mundo, um mundo que tem repassado ódio entre grupos, facções, naçóes, etnias , fanatismo religioso......

Muitos Marhins sucumbiram, no passado, e ainda morreráo pela estupidez humana, mas este fato do menino morto na Maratona de Boston, um menino que ERA UM ATIVISTA PELA PAZ e PUBLICAMENTE, ANSIAVA  pelo fim da violencia, toca-nos profundamente.

 A Maratona de Boston transformou-se na maratona da DOR, todos estamos tristes, nós ESTAMOS  sentindo esta dor..

Vivemos rodeado por adultos ditos humanos que promovem e semeiam tragédias e atos perversos e que náo isentam  niguém, muito menos as crian;as. Que mundo é este que os muitos  adultos estáo produzindo?

Hoje publicando outra postagem em solidariedade aos pais, a cidade de Boston..Parece que precisamos de mártires infantís para mudar a visáo do porque  somos considerados humanos, ou náo somos?

Martin era como um girassol, seu coração e alma estava voltada para Deus! Por isto coloca esta foto em sua memória.Blog Ternura de Deus- Boston-menino de 8 anos morto em explosóes..

Sonia Maria

Atom
tags-mulher, família,espiritualidade,igualdade, promoção,cidadania,crianças, saúde noticias,incentivo,cultura,noticias,bahais,estimulo,literatura visãobahai,
textosquepromovampaz,


atom

Aurora boreal pinta de verde o céu do Alasca durante a noite; veja

Aurora boreal pinta de verde o céu do Alasca durante a noite; veja: Foto: M. Scott Moon/AP
[image]C|619x464|8d6bbc95d467d310VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD|http://p2.trrsf.com/image/get?src=http%3A%2F%2Fimages.terra.com%2F2013%2F03%2F17%2Fnorthern-lightsbraz.jpg&o=cf&w=50&h=50|Northern Lights_Braz.jpg[/image]

Sucos naturais x sucos industrializados

Sucos naturais x sucos industrializados:

















Muitas pessoas reagem com agressividade, quando comenta-se sobre a péssima qualidade dos alimentos industrializados, porque estão com medo. A verdade está ficando mais clara a cada dia que passa, vindo à tona e isso assusta a quem não quer mudar hábitos nocivos. Entendo, não é fácil, mas para todos irá chegar o momento de despertar.

Vejam um exemplo que não pode ser ignorado: Suco Ades contaminado com produto de limpeza

Prefiram os sucos naturais, comprem vegetais orgânicos, façam no momento do consumo, pois, principalmente as frutas que contêm vitamina C perdem esse nutriente quando entram em contato com o oxigênio (oxidam). Nada de produzir o suco e largar na geladeira, onde ele irá perder sua vitalidade.

Sabemos que a maioria alega não ter tempo para fazer seu próprio suco ou não encontra frutas na região onde mora. Comodamente iremos encontrar um argumento que embase nossa falta de paciência ou vontade de seguir um procedimento mais elaborado. Busque alternativas, sempre existe uma!

Opções de bebidas no blog

Sucos desintoxicantes

Sucos energéticos

Sucos com vitamina C

Saiba os mitos e as verdades sobre o déficit de atenção e hiperatividade

Saiba os mitos e as verdades sobre o déficit de atenção e hiperatividade:

Doença é relativamente recente, sendo melhor estudada e difundida após os anos 80

Dificuldade em prestar a atenção, impulsividade, problemas de comportamento, inquietude, impressão que está sempre no mundo da lua e rendimento ruim, esse é o perfil do portador de um transtorno relativamente comum e ainda muito pouco comentado: o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). É uma doença de descrição relativamente recente, sendo melhor estudada e difundida após os anos 80. É crônica, de início na infância e 3 vezes mais comum em meninos.

Acredita-se que cerca de 5 % da população tenha esse distúrbio, que pode perdurar por toda a vida e trazer importante comprometimento da qualidade de vida da pessoa e seus familiares. O reconhecimento preciso e o tratamento direcionado reduz de forma importante o comprometimento funcional.

Segundo o neurologista Leandro Teles, formado e especializado pela USP, o TDAH é um distúrbio cerebral complexo que geralmente acompanha o paciente durante toda a vida. O diagnóstico baseia-se na história clínica, que traz, em nível variado: desatenção, impulsividade e hiperatividade. O problema não é anatômico e não aparece em exames. A dificuldade é na função dos neurônios da região mais anterior do cérebro (chamado lobos frontais).

— Acredita-se que haja disfunção das vias que regem a concentração, regulam o sistema de previsão de resultados e garantem um comportamento mais sereno e produtivo. Sem essa regulação, a pessoa parece ligada no 220, fica aérea, agitada, age por impulso antes de pensar adequadamente, dissipa sua energia mental e tem seu rendimento comprometido — explica o especialista.

Por ser um problema relativamente novo e ainda pouco difundido, o neurologista elucida alguns mitos e verdades acerca do TDAH:

1 – O TDAH é diferente entre meninos e meninas
VERDADE. A doença é mais comum em meninos e se manifesta de forma mais perceptível neles. Os meninos com TDAH são mais hiperativos e impulsivos, o que gera mais incomodo em casa e na escola. As meninas com TDAH são mais desatentas, desligadas e por vezes não são hiperativas, isso gera maior atraso e dificuldade de diagnóstico.

2 – Os portadores de TDAH são menos inteligentes que a população geral
MITO. O TDAH altera a concentração e gera uma taxa maior de erros. No entanto, são crianças e adultos de inteligência normal ou até acima da média. Quando adequadamente tratados e motivados são capazes de feitos intelectuais extraordinários. Agora, sem diagnóstico e orientação, dissipam sua energia intelectual por não canalizarem seu esforço na resolução de problemas.

3 – Os remédios fazem mais mal que a própria doença
MITO. Os medicamentos são fundamentais na condução de casos mais intensos, tendo um bom custo/benefício. Obviamente, devem ser prescritos sempre pelo médico e podem apresentar efeitos colaterais que devem ser manejados no seguimento regular.

4 – Quem tem problema de atenção tem problema de memória
VERDADE. A memória depende diretamente da atenção. Para fixar adequadamente uma vivência é fundamental atentar para ela, destacá-la do contexto e criar adequadas pistas mentais para resgatá-la no futuro. Pessoas desatentas queixam-se, invariavelmente, de problemas de memória.

5 – O problema se resolve quando a criança entra na idade adulta
MITO. Em grande parte dos pacientes o problema adentra pela vida adulta. Isso pode gerar problemas no trabalho, na vida social e mesmo na vida econômica, uma vez que o grau de responsabilidade e o nível de cobrança aumentam progressivamente.

6 – O diagnóstico nem sempre é fácil
VERDADE. O diagnóstico se confunde com problemas de criação, educação, dislexia, ansiedade e outros problemas psiquiátricos. Por vezes, faltam informações sobre a infância (quando o paciente procura ajuda já adulto), a doença pode também ser acompanhada de outras patologias (distúrbios de sono, abuso de drogas, transtornos de conduta, depressão etc) e existe ainda algum preconceito com esse tipo de diagnóstico.

7 – Quanto antes for identificado melhor é o tratamento
VERDADE. O diagnóstico suspeito na fase pré-escolar é confirmado por volta dos 7 a 9 anos de idade e traz consigo toda uma reestruturação ambiental, familiar e escolar que leva a melhores resultados sociais e profissionais. No entanto, o tratamento pode e deve ser introduzido a qualquer momento que se faça o diagnóstico, mesmo quando feito na vida adulta.

8 – A parte mais importante do tratamento são os medicamentos
MITO. Os medicamentos são importantes, mas o carro chefe do tratamento é o autoconhecimento, aliado aos ajustes ambientais, à readequação familiar, às atividades físicas e ao tratamento das comorbidades (doenças associadas).

9 – O TDAH é fruto da dieta ou da dinâmica dos tempos modernos
MITO. O transtorno tem importantes determinantes genéticos e provavelmente existe há séculos (mesmo antes de sua descrição). Não é causado por consumo excessivo de calorias ou doces, nem por excesso de videogame ou televisão. O risco de um familiar de alguém com TDAH ter problema semelhante é mais alto.

DIÁRIO CATARINENSE

domingo, 14 de abril de 2013

Como ensiná-los a trabalhar em grupo?

Como ensiná-los a trabalhar em grupo?:

Aqui no colégio onde leciono, costumamos fazer trabalhos interdisciplinares, normalmente em grupos de quatro ou cinco alunos. E, a cada ano que passa, trabalho em grupo torna-se cada vez mais difícil, por uma série de motivos:

1. Muitos estudantes têm agendas lotadas: balé, natação, inglês, aulas de reforço, médico, dentista, dentre outras coisas (trabalho em um colégio particular). É difícil conciliar os horários dos colegas e, como sobra somente o fim de semana, muitos pais reclamam de ter atividades escolares no momento em que poderiam sair, viajar, passear.

2. Se o professor escolhe o grupo, os alunos reclamam que estão com alguém que não gostam, que o professor chato impôs. Se você os deixa livres para escolher, sempre há um grupo onde surgem brigas e desentendimentos, muitas vezes até com interferência dos pais, que vêm à escola reclamar dos colegas do filho.

3. Muitos não entendem o trabalho em grupo como um momento em que todos os integrantes participam de todas as etapas de elaboração do mesmo. Para os alunos, trabalho em grupo funciona assim: "um faz a capa, outro a introdução, outro a conclusão", enfim. Na hora de apresentar para a sala, ele só sabe uma parte do trabalho e não fazem a mínima ideia do que se trata o restante.

4. Ainda tem aqueles que não sabem ou não querem trabalhar em grupo, preferem fazer tudo sozinhos, por diversos motivos. Não há o que o faça entender que trabalhar em grupo é importante, pois vivemos em sociedade e não isolados. Acabam ficando sem nota por se recusarem a colaborar com os colegas.

Como eu trabalho com adolescentes, acabo enfrentando essas situações. Vocês que trabalham com crianças mais novas, como lidam com isso?

Bom fim de semana!
Elaine
*********************************************************************************************Excelente artigo do Blo: http://redeeducaoemfoco.blogspot.com/2013/como-eniiina-los-trabalhar-em-grupo.html

Sonia Maria
Atom

sábado, 13 de abril de 2013

Entrevista com o Dr. Hartmut Grossmann

Entrevista com o Dr. Hartmut Grossmann: Programa "A Fé dos Homens", transmitido no dia 25 de Fevereiro de 2013.



Repassando do Blog-Povo de Bah[a de Marco Oliveira. Uma excelente entrevista com Dr. Hartmut Grossmann
\Sonia Maria
Atom

Novo site do Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos entra no ar

Novo site do Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos entra no ar:

A nova versão do site www.desaparecidos.gov.br inaugura a atualização do Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos. O portal tem metodologia simplificada e tem como meta integrar os mais diferentes setores responsáveis pela proteção aos direitos da infância e da adolescência.







Na quarta-feira (20), durante o Encontro Nacional do PAIR Copa e Grandes Obras, a ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), e Márcia Pelegrini, secretária-executiva do Ministério da Justiça (MJ), assinaram a portaria que especifica as responsabilidades dos dois órgãos para viabilizar o pleno funcionamento do sistema. O site, alimentado por um software, é apenas o ponto de partida. Com a denúncia confirmada

“Precisamos ativar a presença da sociedade, dos agentes de segurança pública e dos defensores dos direitos”, frisou a ministra Maria do Rosário

Para que o sistema funcione plenamente, os Estados deverão assinar a adesão ao Cadastro, constituindo os comitês gestores estaduais. Com isso, será desenvolvido o modelo de gestão colaborativa na melhoria constante do programa.  A ideia é que, no futuro, aeroportos, rodoviárias, órgãos em áreas de fronteira e, até mesmo, postos de combustíveis também contribuam com o repasse de informações. Enfim, o objetivo é que a rede tenha efetividade na prevenção, busca, localização e acompanhamento dos casos.

Como funciona Qualquer cidadão, inclusive as famílias, poderá acessar o portal e registrar o desaparecimento da criança ou adolescente. Uma equipe de analistas avaliará as informações, pedirá mais dados (se for necessário) e confirmará a veracidade. A partir desse momento, e-mails serão disparados para toda a rede de atendimento, incluindo polícias, conselhos tutelares, ONG’s, entre outras unidades locais de proteção. Para 2014, até SMS serão utilizados na mobilização da rede.

No próprio site , o informante pode carregar fotografias, solicitar coleta de material genético de familiares (para possíveis investigações posteriores) e dizer se deseja, ou não, que os dados básicos do desaparecido sejam divulgados no portal. Caso não queira, apenas as redes de atendimento terão acesso ao perfil. É possível, até mesmo, imprimir cartazes para divulgação do fato.

A sistemática é bem simples. Em apenas dois passos, a pessoa que deseja denunciar o caso já está apta a carregar os dados. Na sequência, em cinco fases, é possível dar as mais diferentes informações sobre o desaparecido, desde características físicas, onde foi visto pela última vez, entre outros dados. Posteriormente, esses dados podem ser atualizados. Baseados nas experiências dos órgãos que já trabalham com a área, a Secretaria de Direitos Humanos alerta que tão importante quanto denunciar o desaparecimento, é informar quando a criança ou adolescente for encontrado sem o auxílio das autoridade.

Nessa nova fase , por enquanto, o site possui aproximadamente 250 casos no banco, sendo que parte desses está disponível para consulta aberta. Com o novo modelo, a tendência é de que esse número cresça significativamente.
O Cadastro funcionará 24 horas por dia, sete dias por semana. As denúncias de desaparecimentos também poderão ser feitas pelo Disque Direitos Humanos - Disque 100 -  a partir do segundo semestre.

Segundo Cláudio Stacheira, coordenador-geral do Observatório Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente, o objetivo é padronizar e organizar o fluxo de atendimento. Outro alerta feito por ele é que a denúncia, diretamente no site ou pelo Disque 100, não substitui o boletim de ocorrência. Stacheira ainda comenta que os estados de Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, além do Distrito Federal, estão mais adiantados na articulação com o Cadastro. Porém, a meta é que todas as unidades federativas disponPol[icia Civilham equipes de analistas estaduais para compartilhar o gerenciamento do sistema.
Histórico legal – Quatro leis constituem a sua base legal do Cadastro: o Estatuto da Criança e do Adolescente (8.069/1990); a que determina a busca imediata (11.259/2005); a que define o próprio Cadastro (12.127/2009); e a que institui a Semana de Mobilização Nacional para Busca e Defesa da Criança Desaparecida (12.393/2011). Desde 2010, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e o Ministério da Justiça trabalham na formatação do Cadastro.
 Em maio do ano passado, foi colocada no ar uma primeira versão do site desaparecidos.gov.br, que se limitava à divulgação. Agora, com a portaria assinada na manhã desta quarta-feira, foi apresentado o novo modelo e definidas as responsabilidades dos dois órgãos governamentais.

Lei da Busca Imediata - Caso uma criança ou adolescentedesapareça, a família não precisa esperar durante um determinado tempo para comunicar às autoridades. A lei 11.259/2005 determina investigação imediata. Por isso, deve-se procurar a delegacia de Polícia Civil  mais próxima e fazer o imediato registro de um boletim de ocorrência para que seja dado início aos
procedimentos.

***************************************************************************

Foto- Vector Frrepik

Postagem de UTILIDADE PUBLICA
 - SOS-ALERTA
- DIVULGUEMOS NAS  REDES E SITES
- ENVIEMOS AOS AMIGOS..

-APOIEMOS ESTA CAUSA, QUE É DE TODOS NÓS - APOIEMOS A SECRETARIA   NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS DO bRASIL



 Sonia Maria
 Atom













Entrevista com a Sra Janet Khan

Entrevista com a Sra Janet Khan: In English, with subtitles in Portuguese.
To skip the introduction go to 0:43.

Programa "A Fé dos Homens", transmitido no dia 28/Janeiro/2013.


*****************************************************************************************
Postagem do Blog- Povo de Bahá
Marco Oliveira- Membro da Comunidade Bahai de Portugal
Sra. Janete Khan Membro da Comunidade Bahái Internacional.
Sonia Maria
Atom



Palhaços e biblioteca viva!!!

Palhaços e biblioteca viva!!!:
Dia 28 de abril - domingo - tem Biblioteca viva especial PALHACOS!! com o palhaco Adão (SP - jogando no quintal - Paulo Federal) contando historias!!!
vai ser bom demais!!!
começa as 15h no Zerão. ao lado do anfiteatro



de 23 a 28 de abril tem o SEGUNDO FESTIVAL DO NARIZ VERMELHO em Londrina....
http://segundofestivaldonarizvermelho.blogspot.com.br/

*******************************************************************************************
Divulgando a publicação do site  Biblioteca Viva Intinerante para o mes de abril em Londrina.
Sonia Maria
Atom

livros!!! valeu!!!!!

livros!!! valeu!!!!!:


super doacao qiue recebemos no final de 2012 do colegio marista!!!!
valeu!!!
aqui s;o uma palhinha, foram muitos livros....!!!!!

***************************************************************************************
Esta Ong realiza a;ões maravilhosas por aqui em Londrina- Pr.
Precisamos doar livros infantis para a mesma.Participar de uma atividade com os mesmos.
Sonia Maria
Atom

Companheiros - Mia Couto

Companheiros - Mia Couto:
 quero
 escrever-me de homens
 quero
 calçar-me de terra
 quero ser
 a estrada marinha
 que prossegue depois do último caminho
 e quando ficar sem mim
 não terei escrito
 senão por vós
 irmãos de um sonho
 por vós
 que não sereis derrotados
 deixo
 a paciência dos rios
 a idade dos livros
 mas não lego
 mapa nem bússola
 porque andei sempre
 sobre meus pés
 e doeu-me
 às vezes
 viver
 hei-de inventar
 um verso que vos faça justiça
 por ora
 basta-me o arco-íris
 em que vos sonho
 basta-te saber que morreis demasiado
 por viverdes de menos
 mas que permaneceis sem preço
 companheiros.
*******************************************************************************************************
Postagem do Blog- Doce como a chuva
Sonia Maria
Atom

As Cores de Abril - Vinícius de Moraes

As Cores de Abril - Vinícius de Moraes:
 As cores de abril
Os ares de anil
O mundo se abriu em flor
E pássaros mil
Nas flores de abril
Voando e fazendo amor

O canto gentil
De quem bem te viu
Num pranto desolador
Não chora, me ouviu
Que as cores de abril
Não querem saber de dor

Olha quanta beleza
Tudo é pura visão
E a natureza transforma a vida em canção

Sou eu, o poeta, quem diz
Vai e canta, meu irmão
Ser feliz é viver morto de paixão.


********************************************************************************************
Que realmente abril de 2013 abram-se as flores da esperança de um 'mundo melhor.que no Brasil as flores de abril sejam para adornar o país que vive constantemente afetado pela violencia urbana e familiar.
Postagem do Blog- Doce como a chuva
Sonia Maria
Atom

Cai chuva. É noite. - Fernando Pessoa

Cai chuva. É noite. - Fernando Pessoa:
Cai chuva. É noite. Uma pequena brisa
        Substitui o calor.
P'ra ser feliz tanta coisa é precisa.
        Este luzir é melhor.

O que é a vida? O espaço é alguém para mim.
        Sonhando sou eu só.
A luzir, em quem não tem fim
        E, sem querer, tem dó.

Extensa, leve, inútil passageira,
        Ao roçar por mim traz
Uma ilusão de sonho, em cuja esteira
        A minha vida jaz.

Barco indelével pelo espaço da alma,
        Luz da candeia além
Da eterna ausência da ansiada calma,
        Final do inútil bem.

Que se quer, e, se veio, se desconhece
        Que, se for, seria
O tédio de o haver... E a chuva cresce
        Na noite agora fria.
*******************************************************************************************
Postagem do Blog- Doce como a chuva
Sonia Maria
Atom

Ser Bahá'í no Paquistão

Ser Bahá'í no Paquistão: Shobha Das, directora de programas da Minority Rights Group, visitou recentemente Islamabade. Neste texto ela relata um encontro com um membro da comunidade Baha'i que lhe descreveu a sua conversão do islamismo, e as consequências da sua mudança de fé.

* * * * * *

Centro Bahá'í, Islamabade
L. nasceu muçulmano no Baluchistão, filho de uma mãe Baluche e de pai Pashtune. O Baluchistão ocupa a maior massa de território das províncias do Paquistão, mas é o lar de menor população das províncias do país. Embora tenha vastos recursos naturais (petróleo e gás, carvão, entre outros), é extremamente pobre.

Os nacionalistas baluches têm estado envolvidos num conflito com o governo do Paquistão durante décadas devido a abusos de direitos humanos e de partilha de rendimentos; alguns nacionalistas querem nada menos do que a secessão total. Segundo a Amnistia Internacional, Baluchistão sofre de uma "crise de direitos humanos". Todos os dias, grupos de militantes armados põem em perigo a vida de civis, e as forças do governo são, alegadamente, responsáveis por um número crescente e alarmante de assassinatos e sequestros.

L. abandonou o Baluchistão e mudou-se para a capital paquistanesa, Islamabade, devido ao conflito, "Foi por causa dos meus filhos; eu não sabia como mantê-los em segurança lá", afirma. Depois de crescentes desilusões com a forma como o Islão era praticado, L. teve uma série de experiências espirituais muito intensas. Como resultado destas, um dia L. encontrou-se no Centro de Bahá’í de Islamabad. A religião não é proselitista, mas após algumas conversas com outras pessoas no Centro, ele rapidamente se convenceu sobre o valor da religião para lidar com as dúvidas espirituais que o atormentavam. Pouco tempo depois, deu por si trocando o Islão pela Fé Bahá’í.

O que é atraente, afirma ele, é a mensagem da unidade humana. Para ele, isto é a religião que transcende todas as outras, com a sua mensagem de que "Deus é um, o homem é um, e todas as religiões são uma só."

Estrela Bahá'í com símbolos de outras religiões
No tecto do Centro está uma imagem gigantesca em vidro com da estrela Bahá'í e com os símbolos de religiões mais importantes do mundo. L. já aprendeu a ler e escrever persa para melhor aceder aos textos sagrados Baha'is, e vive com a sua família nas instalações do Centro Baha'i, onde cuida orgulhosamente e com sucesso para um jardim florescente ao redor do centro de recursos e da biblioteca.

Há cerca de 200 Bahá’ís em Islamabade, e talvez dois ou três mil em todo o Paquistão. Pergunto-lhe se os 200 de Islamabad usam este centro como local de culto. L. diz-me que os Bahá’ís não costumam rezar em congregação; o seu culto é um acto pessoal de comunhão com o seu Deus.

Em Islamabade, a vida para os Bahá’ís não é difícil, diz-me L. Não há discriminação activa e ele não está preocupado que as pessoas digam que ele é Bahá’í. Aqui, ele usa roupas ocidentais: um camisola grossa para suportar o inverno frio de Islamabad, sapatos fortes e calças para o exterior que poderíamos usar numa caminhada de verão alpino.

Cartaz no Centro Bahá'í
No entanto, quando vai a casa no Baluchistão, ele veste as suas roupas Pathan de salwars e túnicas largas; se usar qualquer outra coisa, afirma, seria pedir mil perguntas e reprimendas, ou pior. Além disso, a sua família no Baluchistão não sabe que ele já não é muçulmano. Também nunca lhes iria dizer, diz ele, porque instantaneamente eles deserdá-lo-iam. Os seus filhos e esposa também são Bahá’ís mas isso nunca é mencionado quando estão no Baluchistão. Quando lá estão, acrescenta, "todos nós fazemos o namaaz e enquadramo-nos na cultura muçulmana. Não há outra maneira. "

Documentos de identidade no Paquistão exigem a declaração da religião do titular. Os documentos de identidade de L. não foram alterados desde a sua conversão; ele ainda é apresentado como um muçulmano. Se ele mudar isso, as viagens de visita ao Baluchistão estarão cheias de riscos de risco - as minorias religiosas no Paquistão estão todas muito conscientes de recentes incidentes com autocarros a ser parado em áreas remotas, sendo pedido aos passageiros os cartões de identificação; os membros das minorias são assim identificados e mortos a tiro. Mas ele gostaria de ter a sua nova religião nos seus papéis. "Tudo a seu tempo", diz ele.

No entanto, diz com orgulho, quando registar os documentos de identidade das crianças, ele vai declará-los como Bahá’ís. Pergunto-lhe se eles vão ser capazes de falar mais livremente das suas crenças religiosas quando forem crescidos. "Inshallah", responde. "Inshallah".

------------------------------------------
FONTE: A Pakistani Baha’i’s story

*********************************************************************************************Postagem do Blog- Povo de Bahá de Marco Oliveira, Membro da Comunidade
Bahai de Portugal
Sonia Maria
AtomBlog -Ternura de Deus::Ser Bahai no Paquistáo