terça-feira, 9 de julho de 2013

Em Vladivostok!


Imagem- Vector- Freepick
Em Vladivostok!:
Sei que não é normal publicar duas crónicas no mesmo dia, mas também não é todos os dias que se atinge o objectivo da viagem. Às 8 da noite locais - 10 da manhã em Portugal - cheguei a Vladivosotk. Está assim cumprido o objectivo desta viagem: ligar o extremo ocidental da Europa à cidade mais oriental do continente asiático; unir o Cabo da Roca a Vladivostok.
E por aquelas coincidências agradáveis, a chegada ao mais importante porto russo no Pacífico aconteceu exactamente nove meses depois de iniciada a viagem. Estou há 270 dias na estrada; fiz mais de 30 mil quilómetros; atravessei a Europa e infiltrei-me na Ásia pela Turquia; seguiu-se o Irão, Índia, Singapura, Tailândia, Laos, Cambodja, Vietnam e China.
A chegada a Vladivostok não implica o fim desta aventura que me mudou. Agora há que fazer a viagem de regresso e como deve imaginar não vou à procura do aeroporto mais próximo.
Vou levar os próximos dias a conhecer Vladivostok e depois meto-me de novo à estrada. Ou melhor, ao caminho de ferro. O próximo passo é só ele toda uma aventura: cruzar a Rússia no Transiberiano, o mais longo caminho de ferro do mundo e depois entrar nas repúblicas bálticas e ir fazendo o meu caminho pela Europa. Agora sim sempre de comboio.
Mas das minhas vivências russas darei notícia mais para a frente. Como é evidente, há uma discrepância entre o que vou publicando aqui e os locais onde estou. Só assim era possível manter a actualização diária. Para si estou nos meus últimos dias do Vietnam e segue-se a passagem pela China.
Mas queria que fossem os primeiros a saber: Já estou em Vladivostok!.
******************************************************************************************
ötimo ver o nosso viajante atingindo sua meta...
Site- Do Cabo da Roca a Vladivostok
Viagem de Comboyo
Sonia Maria


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários que contribuam para melhorar o BLOG,Mensagens similares,voltadas para o bem-estar humano.
paz,unidade,educacao,cidadania,familia,espiritualidade,direitoshumanos,bahai